Árbitro Sávio Pereira Sampaio relato cantos homofóbicos no jogo entre Guarani x Grêmio

Árbitro Sávio Pereira Sampaio relato cantos homofóbicos no jogo entre Guarani x Grêmio

Anúncios
Anúncios

O árbitro Sávio Pereira Sampaio relatou ter ouvido cânticos homofóbicos de torcedores do Guarani contra torcedores do Grêmio no estádio Brinco de Ouro, em Campinas, na noite desta sexta-feira (5). A descrição é um resumo da vitória do Grêmio por 2 a 1 sobre o São Paulo na Série B.


O juiz observou no auto que o ato ocorreu durante o hino nacional antes do jogo. De acordo com a reportagem, a equipe de arbitragem presenciou o escanteio e notificou os representantes da partida e a polícia presente. Confira o depoimento completo de Sávio Pereira Sampaio:

“Durante a execução do hino nacional, torcedores do Guarani, localizados no setor tobogã, proferiram cantos homofóbicos pronunciando as seguintes palavras repetidamente: ‘arerê gaúcho dá o c… e fala tchê’ em direção aos torcedores do Grêmio localizados no setor cabeceira norte. Informo que esta atitude foi presenciada pela equipe de arbitragem que comunicou ao delegado da partida e o policiamento. Após o término do hino nacional, encerraram os cantos homofóbicos”.

Súmula Sávio
Anúncios
Anúncios

Quando um torcedor comete ato homofóbico, o artigo 243-G do Código de Justiça Desportiva (CBJD) prevê multa de R$ 100 a R$ 100 mil, suspensão de 120 a 360 dias e dedução de pontos se o crime for cometido por número de pessoas ao mesmo tempo Implementação.

Segundo o site ge da globo, o Guarani falou sobre o caso:

“O Guarani repudia e lamenta a atitude daqueles que proferiram manifestações homofóbicas direcionadas aos torcedores adversários na partida de ontem, como registrado em súmula. Tal comportamento é reprovável e não é compactuado pelo clube. O futebol não pode ser espaço para intolerância e preconceito”.

Sávio

Gremista

© Gremista. Todos os direitos reservados.