BOMBA: “Me mandaram embora”; Em entrevista Maicon ex-capitão do Grêmio diz como foi mandado embora

BOMBA: “Me mandaram embora”; Em entrevista Maicon ex-capitão do Grêmio diz como foi mandado embora

Anúncios
Anúncios

Ex-Grêmio e volante do, Maicon deu entrevista ao Repórter Fabris da Rádio Grenal e colocou fogo no “parquinho”, explicando sua saída e quem mandou o jogador embora, fala das tristezas com o clube.

Anúncios
Anúncios

Confira alguns trechos da entrevista;

“Eu não fui embora, me mandaram embora do Grêmio. Por algumas coisas que aconteceram no vestiário depois do jogo contra o Corinthians. Marcos Herrmann me demitiu. Ele não foi correto comigo. Não gosto nem de falar o nome dele.”

Maicon

Mostrou muita mágoa com o vice-presidente da época Marcos Herrmann;

“Marcos Herrmann me demitiu. Me mandou embora sem nem olhar no meu olho. Falou somente com meu procurador, que me avisou. Ele passou por cima do presidente.

Uma história tão bonita terminou de uma maneira tão feia. Vi a despedida do Fred pelo Fluminense, uma despedida tão bonita. Eu sempre dei meu melhor, mas não terminou como eu queria.”

Maicon

Também falou que o vice-presidente e atual Denis Abrahão falou de sua saída;

“O Denis Abrahão deu entrevista falando da minha situação, discordando da saída e da maneira como foi feita. Relataram para ele. Eu não quis abrir essa história na época para não atrapalhar meus companheiros no momento que estava difícil.”

Maicon
Anúncios
Anúncios

Continuou falando que poderia pelo menos ter saído com dignidade, com alguma entrevista;

“Era correto que eu desse uma entrevista de despedida dentro do clube, mas não quiseram pois estavam com medo do que eu iria falar. Eu sou muito verdadeiro, mas eu não abriria a situação pra amenizar e não atrapalhar meus companheiros.”

Maicon

Falou também sobre o técnico Renato Portaluppi, que ganhou tudo no clube;

“Renato ganhou tudo no clube. A diretoria tomou a decisão de demitir, mas até em conversa com o Renato. Nós jogadores entendíamos que não era o melhor momento. Talvez não tivesse caído pra segunda divisão. Mas são coisas do futebol.”

Maicon

Também disse que a Chapecoense convidou o jogador para atuar em 2022;

“Chapecoense me convidou pra jogar lá. O professor Marcelo Cabo, que me levou pro CRB, me chamou pra ir pra lá. Mas eu não quero mais, por conta das lesões. Quero curtir meus treinos aqui na praia. É mais leve. Mas vou torcer pela Chape.”

Maicon

Entrevista completa na página da Rádio Grenal

Gremista

© Gremista. Todos os direitos reservados.