Candidato a Presidente do Grêmio, não garante Roger e quer Renato de volta

Candidato a Presidente do Grêmio, não garante Roger e quer Renato de volta

Anúncios
Anúncios

O Grêmio se mobilizou para apoiar a eleição deste ano para substituir o presidente do clube. Em julho, a instituição chamou os socios para atualizar os dados para que pudessem votar. São os últimos meses da gestão do presidente Romildo Bolzan Jr, e os bastidores do tricolor gaúcho já se preparam para grandes jogadas.


Alguns nomes já são conhecidos do público na eleição, que determinará os novos representantes do Grêmio para os próximos três anos. Se Alberto Guerra confirmar sua candidatura, ele parece estar liderando a disputa como candidato da oposição, apoiado pelo ídolo Danrlei. Outros nomes que surgiram foram Odorico Roman, que fez parte da cúpula do Grêmio pelo vencedor da Copa Libertadores de 2017, e o empresário Alceu Brasinha, que sonhava em liderar o Tricolor Gaúcho.

Anúncios
Anúncios


Em entrevista, Alberto Guerra falou sobre várias coisas que aconteceram nos últimos anos do clube.

Os assessores do Grêmio criticaram a saída do ídolo e capitão Maicon, vendendo jovens promissores que poderiam formar um elenco e conseguir uma sequência no futuro, e aquele que não cedeu e fez com que o tricolor gaúcho caísse na série B. Recrutamento opções.

No entanto, um dos focos da entrevista foi o comando técnico do Grêmio. Roger Machado é uma figura forte no futebol do Grêmio no momento, e até agora sua campanha trouxe o tricolor gaúcho de volta à Série A. No entanto, Alberto Guerra mencionou Renato Portalupi como um possível comandante da equipe em sua gestão.

Há bons treinadores no mercado e o Renato é um bom treinador. Cada treinador tem a sua história”.

“É cedo para falar. Eu acho o Roger um bom treinador, mas isso não significa que eu queira que ele fique ou não queira. Tem bons treinadores no mercado, Renato é um bom treinador. Cada treinador faz sua história”.

admin

Gremista

© Gremista. Todos os direitos reservados.