Fim da seca para o Grêmio: Tricolor vence Vila Nova e abre seis pontos

Fim da seca para o Grêmio: Tricolor vence Vila Nova e abre seis pontos

Anúncios
Anúncios

A primeira versão do Grêmio de Renato Portaluppi foi vista na vitória sobre o Vila Nova, na noite desta sexta-feira (2), na Arena. O time ainda luta para controlar o adversário, mas teve mais confiança do que nos últimos jogos sob o comando de Roger Machado e fez o suficiente para vencer o Vila Nova por 2 a 1. O resultado devolveu o Tricolor ao terceiro lugar, com 47 pontos, seis pontos à frente de Londrina, que está em quinto lugar. No entanto, os resultados deste sábado podem mudar a posição dos gaúchos. O Vasco, com 45 pontos, recuperará a vaga se vencer o Brusque. Londrina tem uma história regional que se opõe ao Operário.

A classificação da Série B

Fora, Renato Portaluppi, que está no Rio de Janeiro até a próxima segunda-feira, continuou com a equipe que chegou de largada com a antiga comissão técnica. A única alteração no plantel a meio da semana foi a substituição de Edílson por Rodrigo Ferreira.

Anúncios
Anúncios

O lateral-direito não participou do jogo da manhã desta quinta-feira por estar resfriado, mas foi escolhido por Renato para iniciar o jogo contra o Vila Nova. Algumas mudanças planejadas foram confirmadas. Diogo Barbosa encontrou Nicolas, que estava ferido.

Bitello formou uma dupla de meio-campo com Villasanti, com Biel, Campaz e Guilherme como o trio para providenciar Diego Souza.

Mesmo com a Arena ainda tranquila, o Grêmio aproveitou para abrir o placar. Após 2 minutos, Biel marcou. Diogo Barbosa recuperou a bola pelo lado esquerdo e fez um cruzamento para a área.

Nos dribles e dribles entre os zagueiros do Vila Nova, o atacante do Grêmio foi muito atento e usou um drible rápido. Mão esquerda, camisa 17 finalizou atrás da rede. A equipe também jogou em campo da maneira desejada por esse torcedor, que aplaudiu e gritou de incentivo. Os jogadores correm e fazem questão de mostrar dedicação aos carros e força na luta.

Anúncios
Anúncios

No entanto, o gol não mostrou a intensidade do jogo. Sem vantagem no placar, o Grêmio começou a ser incomodado pelo Vila Nova. Vagas para a seleção goiana explorar começaram a surgir com o passar dos minutos. Principalmente do lado esquerdo, entre Guilherme e Diogo Barbosa,

No dia 11, Alex Silva fez uma aparição surpresa no banco do Grêmio e quase empatou o jogo. Mas o ponta-direita não pode jogar como meio-campista. A cabeça saiu fraca e não teve como marcar. Os visitantes dominaram todos os outros atos perigosos, mas não conseguiram ameaçar Brenno.

Situação em campo

Já na volta para o segundo tempo, o Grêmio fez sua primeira troca. Rodrigo Ferreira substituiu Edílson. Aos primeiros 5 minutos. O goleiro saiu da área e precisou dar uma cambalhota para impedir que Daniel Amorim finalizasse.

Mas a estrela de Renato esteve mais uma vez presente na Arena. Thaciano, que entrou aos 13, veio de uma posição como se fosse zagueiro e marcou um golaço que Tony não teve chance de defender com apenas quatro minutos em campo. Os goianos exigiram pênalti no início do jogo, o árbitro analisou no VAR e manteve o gol do Grêmio.

Mas depois de ameaçar boa parte do jogo, o Vila Nova soube criar uma situação clara de gol aos 32 minutos. Movendo-se para o lado esquerdo da defesa do Grêmio, o Goiás encontrou o espaço que procurava. No primeiro chute, Brenno fez um bom trabalho no chute de Dentinho. E no rebote, Matheuzinho não deu chances ao goleiro do Grêmio: 2 a 1.

Valdemar medeiros

Graduado publicidade/marketing, redator há 5 anos, ajudando empresas que querem crescer na Internet. Boa leitura, e até breve!
Gremista

© Gremista. Todos os direitos reservados.