STJD e Grêmio chegam a um acordo por cantos homofóbicos, partida contra o Cruzeiro

STJD e Grêmio chegam a um acordo por cantos homofóbicos, partida contra o Cruzeiro

Anúncios
Anúncios

O tricolor Gaúcho foi denunciado por cânticos homofóbicos da torcida na partida contra o Cruzeiro; um acordo entre as partes prevê ações de combate ao preconceito que serão feitas já na partida contra o Londrina.

O Grêmio chegou a um acordo com STJD e não será condenado por músicas homofóbicas por torcedores em partida contra o Cruzeiro no dia 8 de maio pela Série B no Brasileirão. Em primeira instância, o clube rejeitou a ação disciplinar proposta por descumprimento do valor da multa aplicada pelo clube.

Anúncios
Anúncios

O alvará foi concedido nesta terça-feira pelo relator-auditor Maurício Neves Fonseca após o Ministério da Justiça aceitar a redução do valor da multa em resposta a um pedido do Grêmio, defendido pelo advogado de futebol Jorge Petersen.


O clube não aceitou a primeira proposta por achar que a multa a ser paga seria cinco vezes menor do que a multa do Cruzeiro, pois o clube mineiro doi mencionado cinco vezes na petição, foi mencionado que os torcedores do Cruzeiro eram homofóbicos, em que mais pessoas participaram. O tricolor foi criticado em uma manifestação por um pequeno grupo de torcedores.

Além do acordo de multa, também prevê ações de conscientização e combate à LGBTfobia a partir da próxima partida na Arena, contra o Náutica, no dia 8 de julho. No entanto, por iniciativa do clube, esses eventos serão realizados por uma partida nesta terça-feira contra o Londrina em torno do Dia Mundial do Orgulho LGBTQIA + e reforçam o posicionamento do clube em relação ao tema.

Patch usado nas camisetas dos atletas, significa arte. Há bandeiras de canto nas cores do movimento LGBTQIA+ em campo, além de uma pulseira do capitão da defesa, Pedro Geromel, para marcar a data.

Gremista

© Gremista. Todos os direitos reservados.