Com time de “CASCUDOS”, Grêmio sofre e empata com Vasco e a pressão continua

Com time de “CASCUDOS”, Grêmio sofre e empata com Vasco e a pressão continua

Anúncios
Anúncios

Apesar do empate e do clima tenso, pressão no técnico Roger Machado o Grêmio não ganhou mas jogou bem com time “cascudo”, em campo e acalma os ânimos da torcida Gremista.

O primeiro tempo do Grêmio foi sem muitas chances por ambas as partes, mas o Grêmio chegou com mais força por duas vezes, uma delas o Thiago Santos teve boa chance na frente do Gol, mas chutou para fora.

Anúncios
Anúncios

O Grêmio criava algumas chances com Benítez, mas sem muito eficácia, Nicolas sempre fazendo bons cruzamentos na parceira com Biel. Um primeiro tempo com muitas faltas, bastante truncado, o Tricolor tentando sair com algumas jogadas de atencipação de Thiago Santos, clima quente sempre com o Edilson, primeiro Nenê depois Figueredo que peitou o lateral, acabando o primeiro tempo com 3 amarelados do time do Vasco, a todo momento tinha a chamada “treta” entre os jogadores.

Segundo tempo o Grêmio voltou Janderson no lugar de Benítez, dando aplitude no lado direito para ajudar o lateral Edilson que foi pouco acionado no primeiro tempo, sendo a única substituição na primeira etapa.

Na primeira arrancada pela esquerda, Biel deixou o lateral na saudade dando um corte e chutou, para boa defesa do goleiro do Vasco.

Aos 18 minutos Roger Machado faz uma série de substituições saindo Nicolas e Bitello, entrando Diogo Barbosa e Lucas Silva, mas o que mais chama atenção é do jogador Bitello que todo jogo mostra bastante cansaço físico, sendo que fazia 8 dias que grêmio não jogava.

Anúncios
Anúncios

Elkeson entrou no lugar do atacante Diego Souza que não fez uma boa partida, mas Elkeson também não teve oportunidades e apareceu poucas vezes para receber a bola.

O Vasco pressionava, mas a linha defensiva do Grêmio funcionou muito bem, quando passava pela zaga o goleiro Brenno defendia que fez ótimas defesas, no final do jogo o time do Vasco pressionou de forma intensa e meteu uma bola na trave.

A ideia de ter um time cascudo, de controlar o jogo, deu certo, com Edilson e Thiago Santos, o lateral-direito mostrou que o Grêmio merece respeito, se impondo em campo, colocando respeito, outro cara importante que também está voltando é Kannemann, chegando com força nas nas divididas e sempre muito preciso das roubadas de bola, assim fechando a defesa com Geromel, a dupla não jogava juntos a 6 meses.

O próximo compromisso do Grêmio é na Arena na próxima terça-feira(7), diante do Novorizontino às 21h30.

admin

Gremista

© Gremista. Todos os direitos reservados.